terça-feira, 17 de março de 2009

Linhas Cruzadas


Tenho intenção de trespassar estas linhas,
apesar de não saber que sonhos vou acordar.
Quem vai estar à espera neste trilho incerto,
que carris seguir nesta rota errante,
que atalhos vadios eu vou enfrentar.

Acontece de novo um vulto de mulher.
Mas pode ser somente alucinação,
por vezes apenas a imagem desfocada.
Embora dentro deste varado coração,
habite um guerreiro entregue à espada.

Talvez não queira soltar as minhas raízes,
movido pela confusa agitação do desejo.
Porque insisto em ficar aqui parado,
com a dor partida e o corpo amarrotado,
com a luxúria sensual que tem meu beijo.

Mas desta vez vou saltar os obstáculos
que me embargam os movimentos,
que não me deixam deslocar para outro lado.
Acho que vou atravessar estes caminhos,
vou deixar para trás o meu passado.


Texto: Victor Gil
Fotografia: Pedro Gil

16 comentários:

Regina Fernandes disse...

Victor
Morremos lentamente a cada por do sol, mas renascemos em cada amanhecer. Então salte os obstáculos, atravesse os caminhos e seja feliz!
Bjs
Lindo dia

lys disse...

Tenho intenção de trespassar estas linhas,
apesar de não saber que sonhos vou acordar.

La vida parece empeñada en poner líneas o caminos en nuestras vidas y
Tenemos que atravesar las, porque sino ¿como sabremos lo que hay detrás?

Un beso.

José Carlos Brandão disse...

Sou fascinado pelas linhas férreas que se perdem no horizonte, ou que se cruzam, às vezes se cruzam de tal forma que se embaralham, ou nos embaralham, como as sendas da vida. São dois trilhos de ferro correndo juntos, mas de repente como que se encontram, quando acontece o encontro de outros - que barafunda, santo Deus! E o horizonte, que é o infinito, mas atrás há um outro horizonte - e quando esse horizonte é de ferro?!
Daí a idéia de morte que você traz, Gil, mas também de amor, com tantos encontros, de ferro, diria, mas por isso mais fortes.
O seu texto, a foto do Pedro propiciam-nos boas reflexões.
Um grande abraço.

CANTACLARO disse...

.
Amigo:

Vida, como as linhas ferroviárias, apresenta-nos com situações que não nos permite cumprir os nossos próprios interesses.

Com a minha afetuosa saudação a você.

Ana Lucia
.

Ana Martins disse...

Bonito e muito fiel à verdade!
Deixar para trás o passado é por vezes a única saída sábia e responsavel!

Beijinhos,
Ana Martins

BAR DO BARDO disse...

victor e pedro,

o tema dos trilhos...

há sempre um seguir adiante e nem se sabe o porquê.

eis o poeta e o fotógrafo, no mesmo comboio, em busca de luz...

Sônia Brandão disse...

Amigo Victor, temos sempre que procurar novos caminhos, mesmo não sabendo o que iremos encontrar. Como saber sem correr o risco?
Gostei muito do seu poema e da linda foto do Pedro.
Beijos.

Anónimo disse...

Ola ola!
Mais uma vez estão em alto nível.
Fantástico, é tudo tão profundo e tão perfeito :)
Estão de PARABÉNS.

Beijinhos e abraços
Continuem...

Sonia Schmorantz disse...

VERDADEIROS AMIGOS SÃO COMO ESTRELAS
NEM SEMPRE OS VÊ, MAS SABE QUE ESTÃO LÁ....
UM ABRAÇO E BOM FINAL DE SEMANA

Eduardo Trindade disse...

A fotografia é linda e o texto se harmoniza perfeitamente com ela... Gostei muito do trabalho de ambos.
Abraços!

Belkis disse...

Bonito Víctor. Gracias por seguirme.
Un saludo

Sonia Schmorantz disse...

Resposta ao teu comentário: Eu realmente moro em uma ilha, uma ilha que é a capital do estado de santa catarina, no Brasil. Creia que é uma terra de sonho. Ao mesmo tempo que estamos na capital, todos os dias posso escolher entre dois caminhos. Um segue por uma rodovia quase beira mar, cheia de vida e movimento. O outro é uma rodovia por entre chácaras e muitas árvores, passa pela Lagoa, que tambem é maravilhosa e pode ser vista do alto da montanha onde transitam os carros...Minha praia é aquele lindo mar que você vê nas fotos....deu para ver que sou uma entusiasmada por tudo aqui, não é?
Muito obrigado pela visita e um grande abraço

Ana disse...

Gostei especialmente deste poema,talvez porque me identifico tanto com ele neste momento...

Marco Reis disse...

Olá a ambos!
Acho uma ideia fantástica publicarem texto e fotos da v/ autoria em conjunto.
Aprecio especialmente as fotos, mas também me descontraio pela poesia...
Gosto bastante desta foto, conduz-nos "REALMENTE" o olhar!
Abraço

Remus disse...

Excelente sentido de profundidade e nível de contraste.

Andradarte disse...

Não conhecia este espaço....mas
adorei. A poesia já vou conhecendo,
e gosto muito do P e B em fotos.
Abraços