sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Tu és Aquela



Tu és aquela que em mim trago inventada,
em rasgos de paixão no peito aberto,
que à noite vem trazer-me o sono incerto,
que vem acordar-me a madrugada.

Tu és aquela que em mim arde o desejo,
o pólen que fecunda a flor do pinho,
os ramos onde vou fazer meu ninho,
os lábios com que como, mordo e beijo.

Tu és aquela que está comigo em palavras,
nas rimas nuas que no silêncio calavas,
entre as noites de boémia e poesia.

Tu és a rocha entre as pedras dos caminhos,
a ponte ausente sobre o rio que cruzámos,
a quadra solta que mais ninguém entendia.



Texto: Victor Gil

Fotografia: Pedro Gil

37 comentários:

angela disse...

Victor Gil e Pedro
Foto maravilhosa, a luz escapando entre as ramas, os tons de verde tão claros e tão lindos.
O poema,é o sonho que completa o que lhe falta.
beijos

João de Sousa Teixeira disse...

Um belo soneto, Vitor!
Bom fim de semana e, se fores lá acima, boa viagem.

Abraço
João

Nydia Bonetti disse...

Que beleza, Victor! Que maravilha de soneto. E que foto linda. O amor inspira, não é? Um beijo, amigo.

Mª Angeles y Jose disse...

Una foto llena de esperanza, de verdes preciosos.
un soneto especial.

Saludos.

Geni disse...

Hermoso texto y bellas fotografia.
Un besito, hasta pronto.

Geni disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Branca disse...

Intensa paixão!!!

Belas palavras Victor e bela fotografia!

Excelente fds...bjo carinhoso!

RosanAzul disse...

Gil querido,
A perfeição do clik do Pedro iluminou ainda mais o teu precioso
soneto onde o amor completa e da sentido especial a vida...
Lindo escrito Poeta! Parabéns aos dois! Bom fim de semana!
Beijos Luz!! Ro

Chris disse...

Belissimo soneto, onde as rimas nuas irradiam um sentido...
Um abraço
Chris

Regina Fernandes disse...

Victor
Lindo poema! Linda foto!
Sempre o amor fazendo a alma transbordar nas palavras e nos sentimentos.

Bjs
Ótimo final de semana.

Princesa disse...

Boa noite
obrigado pela visita

Não tenho certeza
se fiz tudo que devia
Mas tenho certeza que fiz
o mais importante
que lembrei-me de você!

Bom fim de semana
Beijinhos

Lídia Borges disse...

De uma enorme sensibilidadede este soneto.

Tão bonito!

Se eu soubesse fazê-lo, era assim que escreveria.

L.B.

Lídia Borges disse...

De uma enorme sensibilidadede este soneto.

Tão bonito!

Se eu soubesse fazê-lo, era assim que escreveria.

L.B.

azul disse...

Un poema hermoso para mientras uno oye el rio que seguro pasa junto al árbol fotografiado te lo musiten al oido ...

Un saludo grande

magna disse...

"Tu és a rocha entre as pedras dos caminhos,
a ponte ausente sobre o rio que cruzámos,
a quadra solta que mais ninguém entendia."
estar com alguém é como eternizar vivemos além de nós vivemos e por quem amamos!!!

Sônia Brandão disse...

Nos seus versos a paixão brilha como o sol nas árvores. Esse brilho faz especial a foto e o poema.

bjs

Jorge C. Reis disse...

Belíssima combinação de texto e imagem. Parabéns

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela foto e texto...Espectacular....
Um abraço

Carmem disse...

Vitor!!...
Que coisa linda!...
A foto é excelente...Linda mesmo!

Beijo e obrigada pelo carinho...

Tais Luso de Carvalho disse...

Olá, amigo Gil: como sempre brilhando pelos caminhos da vida!Que belo poema, bravo.

bjs
tais luso

victoria disse...

Gracias por compartir t´´an bella fotografia de la Naturaleza y un soneto que sale de un gr´´an coraz´´on,gracias por saver transmitirlo.Con cariño Victoria..desde España

Princesa disse...

Venho agradecer a sua visita sempre simpática e com muito carinho

---------♬"O sofrimento é só   * . * . * . *
      uma ventania que arrasta as folhas secas,
        mas não destrói a beleza das flores"
      ...Com muita fé, coragem e perseverança
         a gente consegue derrubar qualquer obstáculo...
                Acredite sempre...
       (¨`•.•´¨)  (¨`•.•´¨)         ♥
        `•.¸(¨`•.•´¨)•.¸.•´      ♥
           `•.¸.•´     ♥

Tenha amanhã um bom dia
Beijinhos

São disse...

...e lá descobri mais uma pessoa que escreve muito bem!

Saudações

Silvana Nunes .'. disse...

Belíssima poesia e imagem.
saudações Florestais !

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO VITOR, BELÍSSIMO SONETO COM UMA EXCELENTE FOTOGRAFIA AMIGO...
GRATA PELOS VOTOS DE MELHORAS, SE DEUS PERMITIR PARA A SEMANA, JÁ PUBLICO!!!
ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Chá das Cinco disse...

Um blog bem cuidado,fotos maravilhosas compondo belos poemas.
Gostei daqui, fiquei.
Beijos no Tobias.
Gemária Sampaio

cristinasiqueira disse...

Kinda foto.Os musgos estão frescos,ainda molhados.
E o poema...adoro os sonetos apaixonados...e me lembrei de Olavo Bilac.

Com admiração

Cris

maria disse...

Esta veia poetica só tem quem apanhou ou apanha o ar das Beiras, não é verdade?
O enquadramento do tronco é lindo, pois um poema tão belo merece.
Um beijo.
MARIA

EDUARDO POISL disse...

Primeiro quero te agradecer pela visita e comentários que me deixou, teu blogger é muito bonito com belas imagens e lindíssimos poemas, você escreve muito bem, também vou seguir teus blogger.
Abraços

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO VITOR... VOTOS DE UMA BELA SEMANA... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Belkis disse...

Hermoso poema Víctor. Las lágrimas son el agua que apaga el fuego de la pasión. También la fortalecen y le dan vida, como tan bella la vida que refleja el árbol fotografiado.
Muy buena la foto. Gracias por compartirlos. Besos

Dalinha Catunda disse...

Olá Gil,
Eita Homem inspirado!!!esse poema saiu cheio de calor, bonito mesmo Gil.
A imagem também é linda! Texto e imagem enriquecem seu blog.
Um abraço carinhoso,
Dalinha

M. Angel disse...

USTED ES EL QUE ARDE EN MIS DESEOS
Quien lleva el alma mía hasta la tuya
aun que tu amor hacia mi aun no fluya
Anhelo alcanzar tu amor,y tus besos

Victor Gil, preciosa la poesía que nos regalas.

saludos sinceros.

EDUARDO POISL disse...

Passei para te desejar uma boa semana.
Abraços

CANTACLARO disse...

.

Víctor,

Bello poema, cada verso arde, quema, llega.

Besitos,

Ana Lucía

.

José Carlos Brandão disse...

Sempre desconfio quando vejo um soneto. O seu me satisfez. O ritmo equilibrado, com as imagens sem exagero, poucas e boas.

Aquele abraço.

M.M disse...

Obrigada pela visita, sua presença é muito importante!

E que poema mais singular, firme, certeiro, imortal!

beijoas querido amigo!