segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Nuvem de Coragem


Nuvem que corres ao vento,
tens que fazer-me um favor.
Leva o meu pensamento,
leva o meu beijo de amor.

Arrasta a minha loucura,
meu grito de solidão.
Leva na tua brancura,
meu sangue e meu coração.

Arranca-me do peito a mágoa,
deixa-a naquela janela.
Leva-a nas gotas da água,
deixa-a cair sobre ela.

E se ela não recordar,
quem lhe enviou a mensagem.
O que importa é encontrar,

o caminho da coragem.


Texto: Victor Gil
Fotografia: Pedro Gil

41 comentários:

Chapa disse...

Belo sítio que encontraste para rimar.

Mª Angeles y Jose disse...

Bonito lugar, donde ademas de los versos, riman los colores.

Besos

António Gallobar disse...

Um belo poema, para um fotografuia fantastica, muitos parabens

magna disse...

olá amigo victor!como vai você?espero que bem e gozando da mais perfeita saúde!
"o caminho da coragem."
já faz um tempo que procuro este bentido caminho,prefiro acreditar que ele fugiu de mim,mas ela está a me chamar,a coragem chama meu nome e eu atendo com um sim!
como há música nos teus versos,essa melodia muda que fala aos olhos com a beleza de está imagem!
bjus e tenha uma noite maravilhosa!

Magro Costa disse...

Belíssimo conjunto de fotos e textos, vale a pena voltar a visitar.

Andradarte disse...

Achei a foto muito harmoniosa,
equilibrada...
Haja fé..
Abraço

Sonhadora disse...

Victor
Já tinha saudades da sua poesia...como sempre bela.
Um beijo
Sonhadora

José Carlos Brandão disse...

Gostei da foto: equilíbrio de cores - o verde, o azul, o branco da nuvens - e formas. A natureza, os animais. Tudo bem medido, a proporção justa.

Assim o poema: um pedido ás nuvens que passam. Chega a ser original. Costumam, as nuvens que passam, ser símbolo do efemero. Aqui são confidentes e amparo.

Um abraço amigo do
Brandão.

RosanAzul disse...

"nuvem volta rapidinho
e diga que me encontrou,
que estou neste caminho
no vento que me beijou"...

Querido Gil, tua alma transborda
amor em poesia!
Parabéns, ficou lindo!
Beijos Luz!
Ro

Elaine Barnes disse...

Peguei carona nessas nuvens e nos belos versos. Uma exlente terça pra voc~e. Belíssima foto,ficarei com essa imagem na mente pra alefrar meu dia hoje bjão amigo

Alondra disse...

En un paisaje tan bucólico, las palabras son adecuadas... Me imagino pisando la hierba descalza, mirando al cielo y diciendo ese poema lleno de saudade.
Un abrazo desde el otro lado del Miño.

angela disse...

Um coração magoado.
Lindo poema e a foto alcança o horizonte com nitidez.
abraços

Márcia C. Lio Magalhães disse...

Lindo poema!
De uma alma ritmada como a tua, só poderia eu esperar esta simetria de palavras...

um beijo amigo!

"Arrasta a minha loucura,
meu grito de solidão.
Leva na tua brancura,
meu sangue e meu coração..."

Belkis disse...

Cuanto cuesta a veces seguir el camino de la valentía y que fructífero es el destino cuando lo seguimos. Hermoso Víctor.
Un saludo cariñoso

Ana Martins disse...

Caro poeta, lindíssimo!


Beijinhos,
Ana Martins

Elaine Barnes disse...

Voltei pra responder que é fogo amigo! claro que o texto serve para os homens tb, que tem esposas ligadas na TV ou na net.rs...difícil esse rival né amigo! bjs

uminuto disse...

e com tão belas rimas certamente a nuvem te fará tal favor
um beijo

Dalinha Catunda disse...

Olá meu querido amigo Gil,

Vejo o verde nas campinas,
Vejo brotar a esperança.
corro que feito menina
que sonhando sempre avança,
atraz da felicidade
que as vezes é fatalidade,
e só em sonhos se alcança.

Um abraço e continue escrevendo cheio de sentimentos como você sempre faz
Dalinha

Mariana disse...

Victor que lindo este poema, masi lindo é o teu talento.
Tanto é que passo a ser tua seguidora.Demorei,né, nem tinha percebido...
voltarei e agradeço sempre tua visita.
beijo

EDUARDO POISL disse...

Como sempre um lindo poema e com uma bela imagem!!

"... E de novo acredito que nada do que é
importante se perde verdadeiramente.
Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas,
dos instantes e dos outros.
Comigo caminham todos os mortos que amei,
todos os amigos que se afastaram,
todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada,
apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares

Abraços com todo meu carinho.
Um lindo final de semana com muito amor e carinho

Gordinha disse...

O vento sempre tem uma mensagem pra entregar... Seja uma sina ou uma rima!

Mas ele tbm leva poesias, que se espalham no ar e são cantadas por cada mente que as coloca no papel.

Bravo!

Tenha uma bom fim de semana!
Abraços da Gordinha!

=D

Vivian disse...

..."Nuvem que corres ao vento,
tens que fazer-me um favor.
Leva o meu pensamento,
leva o meu beijo de amor."

deixo beijo ao poeta...

muahhhhhhhh

Marco Reis disse...

Parabéns Pedro, por teres encontrado um sítio tão inspirador para as rimas do Victor!

Sonia Schmorantz disse...

Que poema mais doce! Muito bonito!
Um abraço e um ótimo final de semana

tossan® disse...

Gostei do conjunto. A poesia cabe dentro da foto. Maravilhoso o que você faz. Abraço

TERE disse...

E vivam a poesia e o poema...a foto tb provoca fruição..arte concerteza.

Um abraço, amigo e votos de bom domingo.

Tere

Silvana Nunes .'. disse...

BOM DIA!
Antes de mais nada estou aqui para agradecer a visita e seu comentário tão significativo para mim. Eu ando um pouco ausente, minha conexão anda péssima, lentíssima. Como já havia dito, eu moro dentro de um pedacinho da mata Atlãntica e o sinal aqui é muito dificultoso. Além do mais, com toda essa chuva que tem caído tenho mantido o meu computador desligado por conta dos raios, já queimei uma televisão por causa disso, aqui não tem pára-raios ( agora vê, acostumada com cidade grande, achei que no mato poderia existir um pára-raio - só eu mesma). Espero que compreenda as diversas limitações de quem escolheu viver no mato.
Hoje eu trago uma história bem legal, por um acaso sabe onde fica a tal casa-da-mãe-joana? Então vá até lá conferir.
A medida do possível vou colocando as histórias, com a lentidão de sempre.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... agradece mais uma vez a sua visita esperando que volte sempre.
BOM DOMINGO.
Saudações Florestais !
http://www.silnunesprof.blogspot.com

maria disse...

Tão belo poema...

Um precioso e simples jogo de palavras... numa métrica perfeita...

Ele canta...

ruimnm disse...

Este sítio tem uma luz e cores maravilhosas.

Lúcia Amorim: disse...

Belo, " o importante é encontrar o caminho da coragem"
Abraços

Tais Luso de Carvalho disse...

Oi, amigo:
Olha, hoje está difícil de grifar o trecho que mais gostei: esse poema ta lindo demais, é uma súplica que emociona. Então fica assim: o todo, não ousaria em desunir as partes..
Beijos, Gil.
Tais luso

Regina Fernandes disse...

Ah, que nuvem maravilhosa! Amei o poema!


Victor, lá no meu blog tem uma declaração de amizade para você!
Bjs

Dri Viaro disse...

Oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar bom fim de semana
bjsss

aguardo sua visita :)

Chris disse...

Por aqui encontro sintonias perfeitas entre a imagem e as palavras...
Um abraço grande
Chris

Silvana Nunes .'. disse...

É com muita alegria que volto até aqui para apreciar o seu trabalho e para agradecer a sua visita.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... fala um pouco sobre o Embondeiro,muito conhecida no Brasil como o nome de Baobá, uma árvore muito simbólica para os povos em África.
Volte mais vezes, a cada dia uma história diferente.
Que a PAZ e o BEM estejam sempre com você.
Beijo.
Saudações Florestais !
http://www.silnunesprof.blogspot.com

Silvana Nunes .'. disse...

É com muita alegria que volto até aqui para apreciar o seu trabalho e para agradecer a sua visita.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... fala um pouco sobre o Embondeiro,muito conhecida no Brasil como o nome de Baobá, uma árvore muito simbólica para os povos em África.
Volte mais vezes, a cada dia uma história diferente.
Que a PAZ e o BEM estejam sempre com você.
Beijo.
Saudações Florestais !
http://www.silnunesprof.blogspot.com

Abdoul Hakime Goul Djounoubi عبد الحكيم گل جنوبی disse...

Que lugar encantador este da foto, e que bonitas estas palavras, que sentimento mais bem exposto...
Meus parabéns, amigo.

PATRICKÍSSIMO disse...

Olá Victor!

Tanto aqui quanto no metro quadrado das artes o azul sereno impera.

Um azul celeste celestial.

Gratíssimo pelo comentário no blog das artes.

Estive por aqui.

EDUARDO POISL disse...

"No fim tu hás de ver que as coisas
mais leves são as únicas que o vento
não conseguiu levar:
um estribilho antigo,
um carinho no momento preciso,
o folhear de um livro de poemas,
o cheiro que tinha um dia
o próprio vento"

(Mário Quintana)


Desejo um lindo final de semana com muito amor, paz e carinho.
Abraços com todo meu carinho.

missixty disse...

Uma bela composição na fotografia e um lindo poema!
Sobre teres dito no blog da fernandinha que pensavas que os moinhos se encontravam nas zonas saloias, sim alguns. Mas hoje a maioria encontra-se em locais de turismo e até de luxo, porque foram renovados e aproveitados para casas de férias. Vai ver no meu blog, alguns deles muito bonitos e recuperados!

Elaine Barnes disse...

Oie! saudades já ! Desejo um excelente domingo. Vim reler o poema pra tê-lo como companhia nessa chuva gostosa que cai lá fora. bjão amigo